Publicidade publicidade | Portal Evangélico

Em 4 passos, aprenda a valorizar os seus serviços

Quanto mais raro, mais difícil e menos acessível, mais caro fica
Exibições: 3180 Comentários : 16

Se porventura alguém me perguntasse quanto eu valho, a reposta seria: Não tenho preço, meu valor é incalculável. Estou certa? Sim, pois na verdade, qualquer um pode colocar preço, mas está em nós determinar o valor.

Infelizmente o preço dos serviços profissionais sobe ou desce de acordo a demanda, ou seja, de acordo a necessidade que temos deles. Quanto mais raro, mais difícil e menos acessível, mais caro fica e vice e versa.

Gosto muito de café, em determinada ocasião, estava em um evento o qual não era servido café. Um colega apareceu com uma garrafa, a colega do lado logo brincou: Quanto custa uma xícara de café? Ele brincando respondeu: R$ 10,00. Ela retrucou: Um pacote de café é R$ 3,50; imagine quantas garrafas de café dá para fazer com um único pacote? Eu que gosto muito de café, respondi: R$ 3,50 em casa, por essa xícara de café pago até R$ 15,00. Para quem não gosta de café e não vai se preocupar em ficar o dia inteiro sem consumi-lo, R$ 10,00 é muito, no entanto para quem ama café e vai ficar o dia inteiro sem tomar uma xícara R$ 10,00 pode tornar-se irrelevante, poderíamos até dizer que é um ótimo investimento. Não é preço, é valor. 

Em relação a nossa vida profissional não é diferente, o nosso preço, depende totalmente do valor que as pessoas dão aos nossos serviços. Isso acontece quando tornamo-nos profissionais qualificados, competentes, responsáveis, confiáveis e principalmente indispensáveis. Como valorizar os meus serviços?

1. Valorize-se: Muitos profissionais acreditam que é preciso baixar o preço de determinado serviço, visto entender que a concorrência está cada vez mais acirrada. Para que nossos serviços sejam valorizados, de antemão essa valorização precisa vir do próprio profissional. Há consumidores que acreditam que produto caro é produto bom. Para esses consumidores, o preço ainda é indicativo de qualidade.

Determinada ocasião, brinquei com um amigo: Leve-me para trabalhar com você. Ele imediatamente respondeu: Não posso pagar seu preço, nos últimos anos subiu muito. Eu ri e disse: Não te disse meu preço. Mesmo assim ele continuou: Mas sei que não posso pagar. Claro que não é bem assim, ele pode me pagar muito bem. Será que pode? (risos)

2. Apresentação: Alguém em determinado momento disse: A primeira impressão é a que fica. Bem que poderia ser diferente, até porque muitas vezes o primeiro contato geralmente é o mais difícil, ansiedade, medo e um misto de interrogações surgem na mente, dificultando uma apresentação, à nossa altura.  Sabemos que é difícil, sendo assim, precisamos pensar sempre: “Essa pode ser a única oportunidade da minha vida, preciso dar o meu melhor.” Se a primeira impressão é a que fica, então que seja a melhor possível.

3. Vigilância: Quando uma empresa tem interesse em determinado profissional, obviamente que a mesma fará um levantamento sobre o mesmo. Sendo assim, cuidado, você pode está sendo observado. Sabe aquele negócio de que minha vida pessoal não tem nada haver com minha vida profissional? Conto da carochinha.  Por quê? John C Maxwell sabiamente escreveu: “Não dá para ter um sistema de valores para uso no mundo dos negócios e outro para a vida pessoal. O caráter de uma pessoa rege toda a sua vida.”

4. Paciência: Um profissional bem sucedido não nasce do dia para a noite, trata-se de um processo gradativo. Requer preparação, dedicação, eficácia e paciência. Semelhante a uma árvore assim é a nossa vida profissional, antes de lançar a semente analisa-se o solo, muitos profissionais comemoram no momento que lançam as sementes, mas é preciso compreender que lançar sementes em solos inférteis é perda de tempo. Precisamos cultivar a semente até que a mesma comece a germinar. E é lá no solo que tudo acontece, de maneira invisível a raiz é formada. É na raiz, na base que está todo o segredo. Quando os primeiros ramos começam a aparecer, é sinal de que nosso trabalho está começando.

Mas a dedicação continua, a árvore precisa ser demasiadamente cultivada, de maneira que as tempestades não venham a arrancá-la. Com muito cuidado e dedicação, nascem às folhas, as flores e aí sim os frutos. Infelizmente a árvore só é vista no momento em que começa a dar frutos, até porque quem não quer sentar embaixo de uma bela sombra e comer umas frutinhas? Os que não conseguem colher por bem começam a atirar pedras na calada da noite, claro que muitas vezes o objetivo não é derrubar a árvore, mas experimentar seus frutos gratuitamente ou a preço de banana, sem se importarem é claro, com o trabalho e tempo investido do dono da árvore.

Infelizmente não percebem que a pedra quando não acerta o fruto, acerta a árvore e pode muitas vezes machucá-la e dependendo das pedradas até matá-la. E o que fazer diante de tal situação, visto os frutos estarem visíveis e atraindo atenção? Preservar a nossa árvore para que seus frutos sejam raros, menos acessíveis e bastante procurados. Para que haja preço, precisa ter valor. 

Mônica Bastos

Administradora de Empresas, Coach Executiva, Coach de Liderança, Coach Espiritual, Coach Política, Coach Life, Analista Comportamental, Palestrante de Liderança, Professora de Escola Bíblica e Conferencista. 

Mônica Bastos

Comentários


José Antônio Leal - 17/03/2015 19:33:34

Mônica Bastos, como sempre, mais um beli texto. Não é fácil crescer num mercado com tantas batalhas. Mas o melhor é que quando plantamos e um solo fértil, numa cova profunda, regamos, proteção do sol forte na faze de crescimento, limpamos as ervas daninhas que sempre insistem em crescer ao redor, adubo sem excesso e etc.. Levamos muito tempo mas a recompensa virá.
Um forte abraço e fica com Deus minha amiga!

Enilda Ferreira - 20/03/2015 15:00:06

Texto maravilhoso, amei. Falava hoje com uma colega sobre este assunto.

Mônica Bastos - 21/03/2015 9:34:43

José Antônio Leal, muito obrigada!E é isso mesmo, levamos muito tempo, mas com certeza a recompensa virá.Grande abraço.

Mônica Bastos - 21/03/2015 9:37:01

Enilda Ferreira,obrigada!Estou feliz que tenha gostado do texto.Abraços.

James Pissi - 14/04/2015 8:05:53

Ótimo texto. Muito importante e útil para a nossa reflexão.

Mônica Bastos - 15/04/2015 21:02:48

James Pissi, obrigada!

Alberto Matheus Rinaldo - 21/04/2015 22:29:14

Excelente texto Mônica, percebi ao longo destes anos que muitos de nós deixamos de nos valorizar, investimos anos estudando e aprimorando os conhecimentos e no momento da contratação aceitamos ofertas de emprego que estão bem abaixo daquilo que merecemos, devido a necessidade de trabalhar, que cada um de nós possa valorizar-se mais e lutar por melhores saláriço, uma abraço a todos.

Mônica Bastos - 23/04/2015 1:58:40

Pois Alberto,infelizmente à necessidade faz isso.Que possamos valorizar mais o nosso esforço e dedicação. Grande abraço.

maisa - 05/05/2015 19:34:50

muito bom

Mônica Bastos - 05/05/2015 23:11:52

Maisa, obrigada!

Adalnei - 12/01/2016 12:15:11

amei esse artigo quero se possível levar ao meu trabalho onde atantos q só sabe reclamar ao invés de agradecer

DAVI - 30/01/2016 15:56:27

tem razão

Mônica Bastos - 02/02/2016 18:21:25

É isso aí Adalnei. Grande abraço.

Mônica Bastos - 02/02/2016 18:22:04

Davi, abraços.

Alex Mattos - 20/06/2016 10:34:38

Monica!!!!! obrigado pelo belo, mas, o que ouve, vc ja explorou mais, ja teve mais conteúdo,.... mais vc é dez continua acima da media

Mônica Bastos - 02/11/2016 1:43:30

Alex, muito obrigada!Espero em algum momento futuro,consiga escrever algo que lhe agrade mais.Apesar de não ser uma tarefa muito fácil, até porque a compreensão é igual paladar, cada um tem o seu.Abraços.

Você pode selecionar um ou mais smiley face para inserir em seu comentário

Todos os comentários nesta página estão sujeitas aos nossos Termos de Uso e não refletem necessariamente a opinião do Portal Fiel ou dos seus colaboradores. Ajude-nos a acompanhar os comentários que são ilegais, prejudicial, ameaçador, abusivo, vexatório, difamatório, vulgar, obsceno, odioso, ou racial, étnico ou censurável.

Artigos

Para sua edificação
Aspiração ou cobiça? 2015-07-17 14:20:27

Através dos nossos olhos temos a oportunidade de ver tudo o que nos pertence e também tudo

A Tentação de Jesus - Subsídio Para Lição Bíblica 2015-05-21 10:39:43

Satanás intentou frustrar o ministério de Jesus pouco antes do seu início.

O segredo para chegar ao topo 2015-05-21 10:25:54

Podemos até acordar e decidir subir uma montanha, no entanto, sabemos que não é como ir ao

6 passos para o novo nascimento 2015-04-16 11:27:25

Nascer de novo é uma opção dada por Cristo, àqueles que querem recomeçar de maneira difere

Copyright © Portal Fiel - Gospel | Teresina | Piauí - Todos os Direitos Reservados

 

As imagens utilizadas neste site são frutos de pesquisas na internet, e podem possuir direitos autorais. Caso seja o autor de alguma imagem e gostaria de ter seu nome incluído ou mesmo não permitir o uso da imagem entre em contato com o site.