Publicidade publicidade | Portal Evangélico

Consagração do pastor José Roberto Leão - Igreja Cristã Evangélica

O óleo da unção de Cristo está sendo derramado na vida de seus servos. A prova disso é a vida do irmão José Roberto
Exibições: 6491 Comentários : 3

O óleo da unção de Cristo está sendo derramado na vida de seus servos fiéis. A prova disso é a vida do irmão José Roberto, que, no dia 26 de setembro, na Igreja Cristã Evangélica, localizada no bairro Pirajá, da qual é membro, foi consagrado pastor com o objetivo de obedecer ao “ide” de Cristo e proclamar a palavra de Deus aos perdidos.

“Queria agradecer a Deus por esse momento especial na minha vida, ao meu pastor pelos preciosos ensinamentos, a essa igreja por ter acolhido a mim e a minha família com tanto carinho e a minha família pelo enorme apoio. Sabemos que vivemos em tempos difíceis e Jesus já está às portas, mas queremos trabalhar e nos empenharmos na obra do Senhor e conseguirmos muitas vidas para Cristo”, disse, visivelmente emocionado.

 Esta cerimônia significa a capacitação de Deus ao seu servo para seguir o ministério, que visa ganhar almas. A reunião foi ministrada pelo pastor presidente Inácio Pimentel Pinto, que juntamente com os diáconos e igreja orou e consagrou o pastor José Roberto em um culto abençoado. Após o culto, a família do pastor José Roberto ofereceu um coquetel para toda a igreja e convidados. Confira agora entrevista com este grande servo de Deus.

 

1- O senhor nasceu em um lar evangélico ou aceitou Jesus quando era criança, adolescente, jovem ou adulto?

Bom, eu tenho dito em testemunhos que gostaria de ter conhecido  Cristo  desde quando entendi que poderia cuidar de mim mesmo, pelas minhas próprias forças, pelos meus próprios conhecimentos. Conheci Jesus Cristo já adulto, daí, o prejuízo que causei a mim mesmo e aos outros é incalculável. Sofri e causei sofrimentos às pessoas, além de ter perdido muitos anos de paz e felicidade, pois a paz que o mundo dá é muito diferente da paz dada por Cristo. A Paz de Cristo não causa dor, ela causa proteção aos que estão a nossa volta. E eu diria que é como a sombra de Pedro: as pessoas que nos ouvem, as pessoas que convivem conosco são curadas do mal.

 

2- Quando o senhor sentiu o chamado para o ministério pastoral, e como foi essa experiência?

O chamado para cada um de nós sentimos na proporção em que você vai descobrindo com a obediência da palavra. Deus vai falando e você vai ouvindo e executando o mandado de Cristo, daí, neste caminhar, você vai percebendo que existe determinadas tarefas que são as mais constantes e elas convergem para um determinado chamado, foi assim que eu senti este chamado. Quando fui designado pelo meu pastor na época em Caxias do Maranhão para ministrar a palavra pela primeira vez, eu senti pela forma como aconteceu, no momento da pregação, depois de ter estudado bastante, que Deus tinha um recado para mim. Deus naquela noite me deu uma palavra totalmente diferente e ministrei. Vi que fui usado por Deus e ali, começava a confirmação da minha chamada,  lógico que a alegria de ganhar vidas para Cristo nos leva a sentir o chamado de Deus.

 

3- Quais suas perspectivas para essa nova fase de sua vida?

Consciente da responsabilidade que recebo ao ser consagrado pastor,  uma vez que temos que executar o mandado do Senhor com total dependência Nele, nós, pastores, somos vistos e ouvidos por pessoas que estão certos de que a palavra que damos e o exemplo da vida que vivemos, é o padrão de Cristo, além do mais, com este cajado nas mãos depois de consagrado a pastor, a minha expectativa  é  agora mais do que nunca, ganhar vidas para o Reino de Deus.

 

4- Como o senhor vê a igreja de hoje, quais os pontos positivos e os negativos?

Eu diria que a igreja de hoje é privilegiada no sentido de que Cristo está perto de voltar e arrebatá-la. Eu só vejo pontos positivos, claro que falo de igrejas que têm como doutrina, padrão, a fiel palavra de Deus.

 

5- Quais têm sido os principais desafios enfrentados em sua caminhada como pregador da palavra?

 

É buscar em Deus, forças e sabedoria para que, o que eu pregue seja a vontade de Deus na minha boca, e, vencer as batalhas para sempre dar testemunho de que em Cristo, somos mais do que vencedores.

 

6- Em toda a sua trajetória de vida, qual foi o seu momento mais importante na igreja?

 

 Em uma noite, uma família começou a falar de Cristo para mim e eu fiquei tão tocado que os importunei a continuarem falando. Eles só saíram de madrugada, daí aceitei a Jesus Cristo. Foi o casal Luiz Carlos e Lídia, os meus pais na fé. Outro momento foi quando os meus filhos estavam mergulhados nas drogas e daí Deus falou comigo e os tirou do lamaçal do pecado e  transformou completamente a vida deles.

 

7- A família tem sido o principal foco de muitos pastores, visto muitos lares (seculares) estarem sendo destruídos, como o pastor vê esta situação, e que conselho deixaria neste momento?

Eu diria que a família é indubitavelmente o projeto de Deus e os pastores devem estar todos os tempos preparados para resgatar a família apresentando a ela Jesus Cristo e recolocá-la no lugar que Deus preparou. O conselho que dou a família é que qualquer situação que ela enfrente, mesmo aquelas que são aos homens impossíveis de serem resolvidas, recorram a Deus, porque Ele é o Deus do impossível.

 

8- Casado e com três filhos, como é ser quatro ao mesmo tempo, pai, marido, pastor e empresário?

Não seria fácil se Cristo não fosse a minha fonte inesgotável de sabedoria para executar estes quatro papéis.

 

9- Muitos pastores têm sofrido muito com seus filhos fora da igreja, qual o segredo de ter filhos atuantes na igreja?

Bom, tudo deveria começar desde quando nossos filhos são ainda crianças. A Bíblia diz: “ensina ao teu filho o caminho que deve andar, para quando ficar adulto não se desviar Dele”, quando isto não acontece desta forma, é certo que teremos que desenvolver um trabalho maior, porque é uma luta, afinal, você não quer perder seu filho para o diabo e ele sempre quer tirar ele da gente, mas o grande segredo é falar, expressar, testemunhar com nosso gesto, o amor de Cristo,  sem força e sem violência, mas pelo Espírito de Deus.

 

10- Como o senhor vê a música evangélica?

Eu aprendi que Deus se alimenta do louvor, então vejo a musica evangélica como um dos ingredientes que alimenta ao Senhor quando cantada e composta por pessoas que compõem e cantam para o louvor de Deus e não para louvor de homens. Eu diria que foi também através das musicas cantadas que aprendi e desejei estar mais próximo na obra para o Senhor.

 

11- Falando em música evangélica, hoje esse nome foi mudado para Gospel, os cultos ao ar livre se transformaram em Show Gospel, enfim, diversos nomes com esse título, o que o senhor acha em relação ao cristianismo isso é bom ou pode futuramente trazer algum problema para o povo evangélico?

Eu diria que não é nenhum pecado alguém que canta louvores a Deus e é reconhecido por multidões como pessoas que fazem sucesso, testemunhos. Nós somos o povo mais feliz da terra, Deus quer a gente alegre e feliz. O que eu me preocupo são com as formas que as pessoas se comportam em meio a um evento grandioso destes e com os cantores que se comportam de forma a puxarem a glória para eles. Felipe pregou para um, Pedro para milhares, mas o conteúdo foi para Glória de Deus. Temos que ter cuidado ao realizarmos eventos “grandiosos” porque na verdade com pouca ou com muita gente ele só é grandioso e só redunda em galardão nos céus, se for totalmente para a Glória do Senhor.

Ismênia Noleto

Jornalista formada pelo CEUT, especialista em marketing e jornalismo político.

Ismênia Noleto

Comentários


WESLEY SANTOS ROCHA - 16/04/2013 23:48:35

SÓ VITÓRIA

Umberto Meneses Silva - 12/09/2013 17:42:09

Gostei muito interessante

israel neves - 24/03/2014 16:43:52

Deus não se alimenta de louvores. Isso é com os falsos deuses pagãos gregos. Deus é suficiente em si mesmo. Estude e medite mais na palavra para não cair no engano. Deus abençõe sua vida.

Você pode selecionar um ou mais smiley face para inserir em seu comentário

Todos os comentários nesta página estão sujeitas aos nossos Termos de Uso e não refletem necessariamente a opinião do Portal Fiel ou dos seus colaboradores. Ajude-nos a acompanhar os comentários que são ilegais, prejudicial, ameaçador, abusivo, vexatório, difamatório, vulgar, obsceno, odioso, ou racial, étnico ou censurável.

Artigos

Para sua edificação
Oito passos para alcançar a tão sonhada oportunidade 2014-07-07 11:22:01

Se de fato estamos aqui esperando aparecer aquela tão sonhada oportunidade, é bom que este

O Famigerado Culto aos Anjos nas Igrejas Evangélicas 2014-07-07 11:05:57

O culto aos anjos tem se tornado uma tendência muito forte nas Igrejas evangélicas

O perigo das nossas escolhas 2014-06-21 09:58:10

Você é livre para fazer suas escolhas, mas é prisioneiro das consequências

O DIACONATO 2014-06-21 09:47:43

Subsídio para lição bíblica